Loja Maçônica Cotinguiba um referencial na cultura literária e social de Sergipe


Discurso proferido por Domingos Pascoal por ocasião da entrega da III Antologia Litertária da Loja Maçonica Cotinguiba, no dia 18 de março de 2017. No centenário Templo da Loja Maçônica Cotinguiba.

“Precisamos projetar na treva que há na alma do analfabeto o clarão radioso que vem do livro!”

Graciliano Ramos

Nada se transforma se não for pela primazia da Educação. Educar é libertar o outro da dicotomia maniqueísta de que não é possível. Educar é mostrar caminho, é abrir portas, construir espaço, erguer pontes para que o outro possa, confortavelmente, transitar. Educar é doação, é caridade. Mas, diferentemente da “esmola” ou da “cota”, é também a oportunidade do outro fazer a sua parte e engrandecer-se com isso, elevando a sua autoestima e orgulho: eu quero, eu posso, eu faço. A Maçonaria, sempre esteve muito atrelada ao aperfeiçoamento integral do homem e, sabedora de que somente através da educação, da profissionalização, do aprimoramento constante é que há esta possibilidade e, também, por ser uma instituição voltada para as boas causas sociais e familiares, sempre esteve muito atenta ao que ela, metaforicamente, denomina de “polimento da pedra bruta”. Esta milenar instituição, no que pese carregar por muito tempo a pecha de coisa “diabólica”, o que nunca foi. Na verdade, somente o bem, tem feito à humanidade como um todo. A Maçonaria foi e é credencial de decência, honestidade, respeito e trabalho. A loja Maçônica Cotinguiba, existe desde 1872. São 143 anos de uma rica e virtuosa história voltada, exclusivamente, para as boas obras sociais. A vocação de “doadora” da centenária Loja Maçônica Cotinguiba procurou, desde o inicio do século passado, ser um referencial representativo nas causas sociais: caridade, educação, saúde e preparação. Foi assim que manteve e, mantém ainda uma hospitalaria para fazer a Caridade direta junto aos necessitados que recebem benefícios sem saber nem de onde vem: comida, roupa, enxovais para nascituros, fraudas, auxilio variados nos momentos difíceis… Esta função de identificar o carente e levar até ele o lenitivo, normalmente é exercida pelas fraternidades feminina: esposas e filhas de Maçons que se integram ao trabalho da Loja para cumprir esta missão tão nobre feita pela Maçonaria sem a menor divulgação ou propaganda. Na Saúde a loja Maçônica Cotinguiba atuou, por muito tempo, no atendimento aos necessitados, com seus Postos de Atendimentos onde eram recebidos pacientes sem condição financeira para pagar um médico. Na Educação, a Loja Maçônica Cotinguiba tem um trabalho belíssimo e qu marcou a vida cultural, literária e profissionalizante de Sergipe que foi a criação, no dia 24 de setembro de 1916, (vai fazer 100 anos agora em 2016), da Liga Sergipense Contra o Analfabetismo, escolas dirigidas a alfabetização e profissionalização de adultos. Ensinava a ler e a escrever e preparava para o trabalho e para os concursos com a profissionalização através dos cursos de: Datilografia, Corte e Costura, Confeiteira, Marcenaria e Práticas Rurais. Chegou a manter ativa por muito tempo 29 salas de aula espalhadas por todo o Estado de Sergipe, lugares onde todos estudavam, se preparavam e não pagavam nada. Durante quase setenta anos prestou um serviço gratuito e de primeira aos sergipanos desprovidos de recurso financeiro para custear uma Escola ou um Professor particular. Temos que entender que, naqueles tempos, não havia a presença do Estado em quase nada, na verdade, nem o “Estado”, nos moldes atuais, existia. Tais funções eram exercidas, normalmente, por entidades como a Maçonaria, a Igreja, os Clubes de Serviços e as Congregações. Devemos perceber também, que à proporção que o Estado começou a assumir tais funções, estas entidades foram pouco a pouco se retirando do cenário da assistência direta e efetiva, deixando por conta exclusiva daquele que de fato tem a responsabilidade institucional de manter e socializar estes direitos dos cidadãos, que é a própria entidade estatal. Na atualidade, ainda é mantida a Caridade direta e efetiva, a doação voluntária e sem alarde, não é divulgado a origem de onde emana o recurso ou o bem ofertado, seguindo o principio maçônico de que: “o que a mão direita faz, não há necessidade de a esquerda saber”. No que diz respeito a vocação desta centenária Instituição para a Educação, foi criado em 2013 o PELMC – Planejamento Estratégico da Loja Maçônica Cotinguiba, e, no PELMC foi instituído entre outras Ações, O CONCURSO LITERÁRIO, LOJA MAÇÔNICA COTINGUIBA DE CONTO, CRÔNICA E POESIA. Este Concurso, – o primeiro e único no Brasil, – tem a pretensão de abranger todas as Escolas, públicas e particulares, do Estado de Sergipe e, até de outras unidades da Federação a ideia está se revelando como uma das mais exitosas já realizadas nesta área, pois do Concurso é feita uma seleção de textos e publicado um livro: A ANTOLOGIA LITERÁRIA LOJA MAÇÔNICA COTINGUIBA DE CONTO, CRÔNICA E POESIA, já foram publicadas duas. A primeira com 93 textos e a segunda com 110 matérias. Esta iniciativa é tão boa que está se revelando como um marco na história recente da literatura sergipana e brasileira por ser um certame: GRATUITO, não há nenhuma espécie de pagamento; INCLUSIVO, todos podem participar independente de sua situação financeira, religiosa, racial, cultural ou social, seguindo os princípios maçônicos de liberdade, igualdade e fraternidade; REVELADOR, muitos jovens sergipanos de todas as paragens têm se revelado como excelentes POETAS, CONTISTAS E CRONISTAS. No I Concurso, 2014, foram inscritos 300 textos de escolas de todo o Estado de Sergipe e 93 trabalhos foram selecionados para o livro; no II Concurso, 2015, se inscreveram 760 textos e, 110 foram selecionados e, nos dois anos houve dois monumentais e emocionantes lançamento com os autores autografando o livro para seus amigos, pais e parentes, tudo isso acontecendo durante esplendorosas festas patrocinadas pela Fraternidade Feminina de nossa Loja Maçônica Cotinguiba para celebrar com a publicação dos textos selecionados no livro e, premiar os primeiros, segundos e terceiros lugares das três categorias: Conto, Crônica e Poesia. Estas grandes festas aconteceram na sede da Loja Maçônica Cotinguiba, onde foi feita a comemoração, confraternização e premiação aos vencedores e entrega dos exemplares a todos os participantes. No projeto ainda existe uma ação fantástica, que é a doação de 1000 exemplares destes livros a uma entidade de caridade para que ela mesma venda e reverta em seu beneficio toda a renda. Já está tudo pronto para o III CONCURSO LITERÁRIO LOJA MAÇÔNICA COTINGUIBA, as visitas as Escolas de todo Estado iniciarão em março de 2016.

Domingos Pascoal


Posts recentes

Ver tudo
  • White Google+ Icon
  • Twitter Clean
  • facebook

2020 Domingos Pascoal

Aracaju, Sergipe