Belezas do meu sertão - Por Anne Silva


ESCOLA MUNICIPAL PROFESSORA ELIETE DE MELO GUIMARÃES

PROFESSORAS ORIENTADORAS: RITA FREIRE E CÉLIA MÔNICA

ESCRITORA: ANNE VICTÓRIA SILVA SOUZA

ANNE É POETISA/CRONISTA E MEMBRO DA ACADEMIA DE LETRAS ESTUDANTIL DE JAPOATÃ

Belezas do meu sertão

O sertão é quente

E grandioso e reluzente

Quase nenhum sinal de chuva

Quase nenhum sinal de gente.

No sertão tem fulano, tem sicrano

Na cachoeira da pedra dura

Isso rima com a saudade

E com a grande falta de chuva.

Não tem mar, não tem rio

Tem apenas um riachinho

Uma igrejinha para orar

E uma pracinha pra namorar.

Não é diferente em nada

Só é relaxante, sem muita zoada

Tem um luar perfeito e belo

E um entardecer com muito esmero.

No sertão o povo senta na porta

Pra assistir televisão

Alguns vão passear

outros vão Procurar Deus

para sua fé renovar.

Ah! Que saudades que faz

As noites do céu estrelado

Podiamos contar estrelas

Tudo se resolvia com calma

Num entrelaçado de um abraço

Meu sertão nada de feio tem

A gente não passa fome

Como dizem por ai

Apenas somos guerreiros

Somos povos vencedoes

Aqui não existe o medo...

Quero escrever nessas linhas

com Toda minha emoção

que não há Cantinho nesse mundo

com Tamanha infinita beleza

igual a meu Belo e amado sertão.

(Anne silva)


  • White Google+ Icon
  • Twitter Clean
  • facebook

2020 Domingos Pascoal

Aracaju, Sergipe