Setenta anos de fundação do Colégio Murilo Braga - Por Antônio Saracura


Dia 29 de novembro de 2019, 19h30min No Colégio Murilo Braga de Itabaiana que comemorou, nesta data, setenta anos de fundação. Fundado em 1949 como uma escola rural, em 1969 já possuía o curso científico. No Murilo estudaram boa parte dos atuais grandes de Sergipe, pois acolheu em seus bancos a juventude de Itabaiana e de várias cidades do interior sergipano nessas últimas sete décadas.

Foi uma semana inteira de comemorações, culminadas com a Sessão Solene conjunta da Academia Itabaianense de Letras e do Murilo Braga, realizada na noite do último dia 29, no auditório da escola. Estiveram presente ex-alunos, ex-professores, o secretário da Educação (Josué Mudesto Passos), a deputada Maria Mendonça, o deputado Luciano Bispo, a desembargadora Wilma Amorim (estes três ex-alunos do Murilo), e um grande público (composto por vereadores, diretores de escolas, alunos, autores da coletânea. A TV Alese cobriu o espetáculo e produzira um documentário alentado sobre a história do Murilo, que foi apresentado (em avant-première) na sessão. Na oportunidade, foi outorgada a comenda Potestas Montis (a real riqueza que emana da Serra) da Academia Itabaianense de Letras, à ex-professora e intelectual, Terezinha da Silva Correia. Proferidos discursos inflamados: de Tereza Cristina Pinheiro (que organizou o livro “Ecos do Murilo”), de Antônio Samarone (que saudou a nova a comendadora) e de Gladston Santos (diretor do Murilo, que concedeu condecoração a destaques atuais da vida da escola). Após a sessão, foi relançado o livro “Ecos do Murilo”, editado pela Academia Itabaianense de Letras e composto por crônicas, ensaios e depoimentos de ex-alunos.

*Saracura


  • White Google+ Icon
  • Twitter Clean
  • facebook

2020 Domingos Pascoal

Aracaju, Sergipe