Centenário Da Feira Livre De Monte Alegre De Sergipe É Destaque No Sarau Do Coreto

“Chega pra cá, dona de Casa!” “Chega pra cá, senhor e senhora!” É esse tom que embala as Feiras livres dos municípios brasileiros. Não sabemos ao certo quando elas surgiram, mas conhecemos o valor que elas têm para cada localidade, porque movimentam a economia, são instrumentos de sobrevivência para homens e mulheres, ponto de encontro, festividade e tradição. O que seria dos municípios sem este espaço plural?


No dia 01 de janeiro de 1920, o então lugarejo Monte Alegre Novo, que em 25 de novembro de 1953 foi elevado à categoria de cidade, fortaleceu o seu nome na história local e regional, pois naquele dia moradores se uniram e criaram a Feira Livre. O comerciante João Alves Lima (Lima Buraqueiro) propôs aos amigos, entre eles Januário Farias, que na festividade de elevação da Fazenda Nova para a categoria de Povoado Monte Alegre Novo fosse realizada uma Feira e assim foi feito. São cem anos de história e tradição.


O Sarau no Coreto, palco da cultura local, não poderia deixar essa tradição passar despercebida por todos/todas. Então, a 34ª Edição do Sarau no Coreto, via live pelo Instagram @saraunocoreto1, foi de festejar o Centenário da Feira Livre de Monte Alegre de Sergipe. Tínhamos planejado uma grande festa, mas com o isolamento isso não foi possível.

Assim, convidamos o senhor Waltemberg Farias, membro da linhagem do senhor Januário, para dialogar com o nosso público sobre a importância da Feira e sua história. Além desse grande cidadão, contamos com a participação dos professores Izaque Vieira e José Nunes, através de áudios, relatando a formação e a valorização desse espaço cultural ao longo dos cem anos. É um patrimônio cultural inestimável para os(as) monte-alegrenses.


Ainda contamos com a participação da professora Matha Danielly que apresentou os fotopoemas produzidos por seus estudantes do Ensino Fundamental Anos Finais do Colégio Estadual José Inácio de Farias baseados em registros fotográficos da Feira. Tal ação está atrelada à segunda etapa do projeto “Monte Alegre é Poesia” coordenado pela professora Drª Christina Ramalho, UFS- Campus de Itabaiana.


Entre um papo e outro, os seguidores da live curtiram o som do músico Matheus Borges. Matheus é um dos idealizadores do Sarau no Coreto e atual Secretário Municipal de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo. A poesia não poderia ficar de fora. Assim, foi feita a recitação de algumas estrofes do cordel “Monte Alegre em Foco” do cordelista monte-alegrense Sebastião Félix e do poema “Baixa Verde” do escritor e professor Lucas Lamonier.


A concretização de cada edição do Sarau só é possível graças ao apoio da comunidade local e da parceira firmada com Felipe som, JB Som e Iluminação, Anderson Plácido, Bahia Soluções, Sorveteria parati, Sorveteria e Açaí da Kiume, Secretaria Municipal de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo, crianças, jovens, adultos, professoras(es) e artistas locais. A todos a nossa gratidão.


Nessa sintonia de pluralidade, ocorreu mais uma edição do Sarau no Coreto. Esperamos que na edição de novembro possamos fazer uma grande festividade em comemoração ao aniversário do município e do Centenário da Feira, mas antes festejaremos os três anos de existência do Sarau no dia 25 de julho. A próxima edição do Sarau será no dia 27 de junho para comemorarmos os festejos juninos e de modo especial o “Forró Alegre”.  Não esqueça que este é um espaço de todos (as) cidadãos/cidadãs monte-alegrenses e visitantes.


Carlos Alexandre N. Aragão

Idealizador do Sarau

  • White Google+ Icon
  • Twitter Clean
  • facebook

2020 Domingos Pascoal

Aracaju, Sergipe