Implantação do café poético e filosófico de Pão de Açúcar-AL

Dia 1° de março de 2020, na cálida e aconchegante cidade de Pão de Açúcar em Alagoas. Com muito prazer público aqui os agradecimentos feitos pelos presidentes Giuseppe Gomes da Academia de Letras de Pão de Açúcar e Luiz Laercio do Café poético e Filosófico de Pão de Açúcar e também uma bem elaborada matéria produzida pela ASCOM da Prefeitura de Pão de Açúcar:


Dr. Giuseppe Gomes, Presidente da Academia de Letras dr Pão de Açúcar:

Parabéns aos idealizadores do magnífico evento. Como enfatizou um dos oradores, aprendemos muito, sob a batuta do menestrel Domingos Pascoal e depoimentos impressionantes e inesquecíveis como o da Confreira Flaviana Costa. Destaco ainda as presenças marcantes de todas as graças Confreiras de Alagoas, Sergipe e Pernambuco, mulheres incansáveis em defesa da cultura.


Professor Luis Laercio Geronimo, presidente do Café poético e filosófico de Pao de Açúcar.


Domingos Pascoal



Implantação do café poético e filosófico de Pão de Açúcar-AL.


Foi instalado no dia 01/03/20, às 09h , no auditório da Fasvipa, em Pão de Açúcar-AL, o movimento Café poético e filosófico. A instalação contou com a presença de literatos do Estado de Sergipe, Alagoas, Pernambuco e Ceará. Estiveram presentes ao evento, representantes do poder público municipal, o grupo Café poético sergipano e a comunidade pão-de-açucarense.

O Café poético e filosófico é um movimento itinerante, sem fins lucrativos e com o objetivo de estimular o incentivo à leitura e a produção textual. Agradecimentos aos cafepoeticanos e a todos os convivas!

ASCOM da Prefeitura de Pão de Açúcar com fotos de Edivânio Ferreira/Helio Fialho

A primeira edição do “Café Poético e Filosófico de Pão de Açúcar”, que contou com o apoio da Prefeitura de Pão de Açúcar e Academia de Letras de Pão de Açúcar (ALEPA), aconteceu, na manhã deste domingo (1º), e reuniu membros de várias academias de Alagoas, Sergipe Pernambuco, com destaque para as cidades de Pão de Açúcar, Arapiraca, Santana do Ipanema, Palmeira dos Índios, Aracaju, Itabaiana, Nossa Senhora da Glória, Canindé do São Francisco, Bom Conselho e outras.

O auditório da FASVIPA recebeu um grande número de participantes, principalmente vindos do vizinho estado de Sergipe. A caravana sergipana, sob a liderança do notável acadêmico Domingos Pascoal, chegou a Pão de Açúcar por volta das 8 horas e 10 minutos, onde foi recebida pelo casal organizador do evento, Luís Laércio Gerônimo Pereira e Michele de Arruda Pereira, e, também, pelo confrade Giuseppe Gomes, o presidente da ALEPA.

A abertura do evento contou com as mensagens de alguns componentes da mesa, dentre esses: o presidente dos trabalhos, Luís Laércio Gerônimo Pereira; a secretária de Governança, Magda Falabretti (na ocasião representou o prefeito Clayton Farias Pinto) o assessor especial de Cultura e Turismo, Johann Magnus; o presidente da Câmara Municipal de Pão de Açúcar, vereador Venerino Oliveira Filho; o presidente da ALEPA, Giuseppe Gomes; e o escritor Domingos Pascoal, considerado um dos grandes incentivadores da literatura sergipana e integrante de várias academias de letras em Sergipe e outros estados brasileiros.

Dentre os representantes de academias presentes, destacamos: Giuseppe Gomes (presidente da Academia de Letras de Pão de Açúcar), Valdemira Albuquerque (presidente da Acaemia de Letras de Águas Belas – PE), Anabi de Jesus (presidente da Academia de Letras de Barra dos Coqueiros – SE), Maria Rita dos Santos (presidente da Academia Sancristovense de Letras), Tinho Santana (presidente da Academia de Letras do Amplo Sertão Sergipano), Cris Souza (presidente da Academia de Contadores de Histórias e do Café Poético Sergipano – Aracaju), Flávia Costa (poetisa e cordelista de Santana do Ipanema – AL), Lícia Maciel (idealizadora da Antologia Santanense, de Santana do Ipanema - AL), Magna Cristina Santana (idealizadora da Antologia Arapiraquense), poeta José Edson Cavalcante (músico e professor do Planetário e da Casa da Ciência de Arapiraca).

O evento contou, ainda, com as apresentações do Coco de Bela, folguedo coordenador pelo mestre Laércio de Bamba; do escritor Helio Fialho, que homenageou a imortalizada afrodescendente “Rosa de Lia”, e do poeta e cantor José Edson Cavalcante, que apresentou um poema em homenagem ao Amigo.

O Café Poético também foi prestigiado por vários membros da ALEPA, coordenadores de folguedos de Pão de Açúcar e, ainda, pelo comendador e sindicalista Pedro Lúcio Rocha, autor dos símbolos oficiais do município de Pão de Açúcar, e pelo historiador Marcelo Maciel, da cidade alagoana de Palestina.


Fonte e Fotos: ASCOM/Edivânio Ferreira/Helio Fialho




  • White Google+ Icon
  • Twitter Clean
  • facebook

2020 Domingos Pascoal

Aracaju, Sergipe