2019 Domingos Pascoal

Aracaju, Sergipe

  • White Google+ Icon
  • Twitter Clean
  • facebook

Discurso de Saudação ao escritor Domingos Pascoal

12/12/2014

Por Gileide Barbosa Souza Santos 
Proferido em:  12/12/2014

 

Inicialmente, devo dizer que me sinto profundamente honrada e feliz com a incumbência que me foi dada para proferir esta saudação. Honrada pela oportunidade de saudar um notável escritor, por ocasião de sua posse como membro efetivo da Academia Gloriense de Letras. Feliz por ter a certeza de que a partir dessa data nossa Academia fica mais engrandecida, com a participação de um abnegado e competente defensor da cultura literária no Estado de Sergipe, região que escolheu para fincar raízes do bem e do desenvolvimento cultural.

 

Refiro-me ao novo acadêmico Domingos Pascoal de Melo, a quem, desde já, cumprimento em nome de meus colegas membros da Academia Gloriense Letras, desejando boas-vindas.

Cabe-me, como é determinado pelo protocolo, falar sobre a trajetória pessoal e profissional do acadêmico Domingos Pascoal, fato que implica em muita responsabilidade, pelo caráter ilibado e, sobretudo, pela figura humana, respeitosa e carismática, com a qual, em pouco tempo de convívio, conseguimos “startar” uma relação de profunda amizade.

 

Dessa forma, buscarei ater-me aos fatos e conjunturas, a meu ver, marcantes e definidores do seu caráter e da sua trajetória de vida. Contudo, peço ao nobre acadêmico minhas escusas pelas omissões imprecisões, caso ocorram, sobre a sua vasta inexaurível biografia.

 

Antes, porém, de tentar, com a possível brevidade, referir-me à caminhada que possibilitou ao novo acadêmico ser inserido entre os expoentes e defensores da cultura letrada do nosso Estado, peço licença para destacar alguns pontos importantes nesta noite.

 

A Academia Gloriense de Letras é uma agremiação de literatos, poetas e artistas, fundada em 09 de setembro de 2012, a pioneira no interior sergipano, cujo principal objetivo de difundir a cultura das letras, além de estimular e divulgar os trabalhos de novos autores.

 

E, como sabemos, as letras e as artes exercem um papel fundamental no desenvolvimento intelectual e lúdico das pessoas. E é isso que almejamos alcançar para os glorienses, mostrando como a cultura pode melhorar as condições de vida e auxiliar na construção de um mundo mais inclusivo.

É impossível falar do confrade que ora ingressa na AGL sem destacar a importância do Estado do Ceará, como berço de relevantes escritores, poetas, compositores, atrizes, humoristas e de grandes profissionais da comunicação.

 

Domingos Pascoal de Melo é natural da cidade de Groaíras, a 300 Km de Fortaleza, Estado do Ceará. Licenciado em filosofia, formou-se em direito, sendo, portanto, advogado, professor, é pós-graduado em gestão de pessoas, servidor público federal, aposentado do Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região. Foi Vice-Presidente do Tribunal de Ética e Disciplina da OAB/SE.

Sequioso pelo saber, graduou-se em Jornalismo. Escritor, com vários trabalhos publicados, a exemplo dos livros “Experimente Mudar”, “A Janela Azul” e “A Mudança Começa em Você”. Organizador de várias antologias, como: “Seleta do I Encontro”, “Seleta do III Encontro”.

O nosso ilustre acadêmico é promotor e organizador do 1º concurso literário da Loja Maçônica do Cotinguiba de Conto, Crônica e Poesia e da I Antologia da Loja Maçônica do Cotinguiba de Conto, Crônica e Poesia. Assíduo participante de outras antologias em Sergipe e em outros Estados da federação: Ceará e Pernambuco, por exemplo; é também articulista da Revista Perfil e do Portal Infonet.

No dia 20 de outubro de 2009, tomou posse como Membro Efetivo e vitalício da Academia Sergipana de Letras (ASL), ocupando a cadeira de nº 17; Em 2010, juntamente com Luiz Antonio Barreto, idealizou e iniciaram a interiorização dos saberes pelas cidades sergipanas, semeando em cada uma delas inovadoras idéias criadoras sobre o desenvolvimento cultural e literário e, mesmo sem a presença do mestre, que foi chamado por Deus para uma missão maior, continuou a semeadura e, muitas daquelas sementes já germinaram, o que resultou no nascimento de várias academias literárias: em Glória, Lagarto, Tobias Barreto, Itabaiana, Laranjeiras, Nossa Senhora da Dores, e a Academia do Amplo Sertão Sergipano, bem como centros acadêmicos nos seguintes colégios: Alternativo, do Eduardo Gomes; Maria Montessori, em Feira Nova.

 

Dentre suas contribuições à sociedade, atua como palestrante na área comportamental e familiar; membro do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, da Associação Cearense de Escritores (ACE); Associação Cearense de Jornalistas do Interior (ACEJI); da Associação Sergipana de Imprensa (ASI; Sócio Honorário da Academia Arapiraquense de Letras e Artes (ACALA); e Diretor Cultural da Sociedade de Amigos da Marinha (SOAMAR).

 

Discorrer sobre o histórico profissional de Domingos Pascoal é como perlustrar as páginas de uma rica enciclopédia, exigindo muito mais tempo do que o destinado para esta saudação, para que fosse possível destacar inúmeras outras ações de sua vasta produção e intelectualidade.

Como vimos, a AGL acaba de receber um abnegado defensor da cultura.

 

Após este relato, indubitavelmente, colheremos, em breve, os bons frutos da contribuição acadêmica do nobre escritor, para o sucesso da AGL, entidade literária em pleno vigor juvenil. A primeira do interior sergipano, completando, nesta data, 12 de dezembro, dois anos de abertura solene aos glorienses, porém, com passos firmes, despontando em direção ao progresso.

Antes de concluir, porém, vale à pena ressaltar que envidaremos todos os esforços no segmento da cultura, em prol do desenvolvimento galopante desta promissora cidade, intitulada Capital do Sertão. Contudo, afirmo que a nossa luta será em vão se o espírito acadêmico e coletivo não estiver impregnado em cada um de nós, e se não interagirmos com os demais setores da cultura local, pois entendemos que somente assim serão colhidos os bons frutos nesta e nas próximas gerações.

 

Enfatizo que o espírito ao qual me refiro não deve estar representado apenas pelas letras e pelas artes, mas, principalmente, pelo respeito, companheirismo e solidariedade, que são ferramentas decisivas para que possamos conquistar os objetivos institucionais da AGL.

Gostaria de agradecer ao nosso Presidente, o confrade poeta imortal Jorge Henrique Vieira Santos, homem virtuoso e competente que legitima com categoria e de forma muito democrática os destinos da Academia Gloriense de Letras. Agradeço a todos os colegas confrades e confreira da Diretoria Executiva, pela nobre tarefa que me foi confiada de acolher o ilustre imortal Domingos Pascoal.

 

Permitam-me também saudar a todos os novos acadêmicos, dando-lhes as boas-vindas ao seio da Academia Gloriense de Letras que, neste momento, os acolhe em reconhecimento à contribuição dos senhores e senhora, para o avanço e reconhecimento da cultura letrada em nosso Estado.

Para concluir, quero ainda fazer uma saudação especial aos familiares do acadêmico Domingos Pascoal, e não menos importantes, em nome deles saudar os familiares dos novos confrades aqui presentes.

 

Finalmente, concluo esta saudação dizendo: a Academia Gloriense de Letras recebe com muita satisfação, para ocupar a cadeira de nº 10, tendo como Patronesse a imortal Maria Lígia Madureira Pina, o novo acadêmico Domingos Pascoal de Melo.

Confrade Domingos Pascoal, com o seu entusiasmo e calibre intelectual, junte-se a nós, venha nos ajudar a elevar o nome desta linda cidade do sertão, receba o nosso caloroso abraço e boas-vindas à nossa Academia Gloriense de Letras.

 

Obrigada a todos.

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Bienal do livro de Maceió, a difícil arte de vender livros - Parte II - Por Antônio Saracura

19/11/2019

1/10
Please reload

Posts Recentes