2019 Domingos Pascoal

Aracaju, Sergipe

  • White Google+ Icon
  • Twitter Clean
  • facebook

Qual é a sua profissão? Estudante

05/02/2019

 

O analfabeto do século XXI não será aquele que não consegue ler e escrever, mas aquele que não consegue aprender, desaprender e reaprender - Alvin Toffler

Chego à conclusão de que estou lendo muito pouco e, infelizmente constato, também, que tem gente lendo muito menos do que eu. O mais triste, no entanto, é que concluo ser exatamente os estudantes que não estão lendo quase nada. Justo o estudante, o que deveria ser profissional da leitura, aquele que deveria ter como ministério e obrigação, o oficio do aprender lendo. O estudante deveria estar ciente de que não há saída: ou ler/estuda muito, para se preparar bem e, se proteger para o futuro, ou se juntará a grande e disforme massa de analfabetos. Aquele que não entender, no tempo certo, essa necessidade, vai pagar muito caro quando a vida cobrar. Não há mais duvidas para ninguém, somente uma boa preparação no presente garante segurança e proteção no futuro. O estudante preguiçoso que não ler e não se prepara vai ser um profissional, no máximo, medíocre, que não conseguirá evoluir por falta de fundamentos que não foram aprendidos na época certa e, aí, será igual a todos os outros que não exercem bem as suas profissões: o padeiro que não faz um bom pão; o pedreiro que não sabe fazer uma parede; o açougueiro que não gosta de cortar carne... Espero que um dia todos que frequentam salas de aula, ou não, entendam isso e, entendendo, se comprometam mais com a sua profissão/missão de estudante. Felizmente, há muitos que já sabem disso e, verdadeiramente se engajam em exercer bem esta sua missão/profissão essencial de estudante. Não é à toa que são, exatamente estes que se destacam e, são os melhores, não têm dificuldades de ser partícipes na construção de um mundo melhor: passar em concursos ou seleções para empregos ou colocar seu próprio negócio. Eles não se preocupam muito com a escola, se preocupam em ler, se preparar. Estudam aos poucos, todos os dias, vão assimilando os bons conteúdos recebidos nas salas de aula, gravando/salvando aqueles pequenos arquivos através de estudos diários, no seu HD. Quer dizer, na sua memória. Eles entendem que não existem milagres, nem dicas de última hora e, nem boas escolas e bons professores adivinhos, o que existem de fato, são bons estudantes que leem os conteúdos para se tornarem, com o tempo e aos poucos, proprietários deles.

Ou seja, os bons sempre vencem, indiferente se a escola é ou não tope. Quem tem que ser top é o estudante, ele acredita. Este sempre se destaca e encontra oportunidade na profissão dos seus sonhos e, será sempre um bom profissional para todo o sempre.  Ou seja, têm sempre o seu futuro protegido. Diferentemente daqueles que fingem estudar e não leem, pois acreditam que vai haver um milagre no dia da prova e, até depois dela, ainda haverá a possibilidade do reforço, da segunda chamada, da terceira e até da quarta chance. Vão perceber, com pouco tempo, que na escola da vida não há aula de reforço e, nem segunda chamada, sequer. Vão entender muito rapidamente que acabou a vaga do bom. O mercado da vida é seletivo e, se poder ter um excelente não quer nem saber do bom. O bom perdeu a vaga. O Jeitinho não tem mais espaço a não ser, infelizmente, nas sinecuras ainda existentes. Os preguiçosos estão a descoberto no mercado da vida. Não se protegeram. Agora terão que fazer qualquer coisa para apenas sobreviver. Aliás, sobreviver, vai ser a busca incessante desses que não se protegeram. Com facilidade eles vão, inexoravelmente, descobrir muito cedo, que aqueles: os bobões que só viviam lendo na biblioteca, os CDFs babões que faziam as perguntas mais bobas ao professor, os babacas que não tinham nem celular, os direitões que não discutiam politica e nenhuma ideologia, que não participavam da “tiurma”, da farra, das etílicas baladas, das confusões do sindicato e nem das greves sem sentido, se deram bem e, estão protegidos e, sem nenhum favor, já são profissionais bem postados no mercado: médicos, economistas, engenheiros, administradores, advogados, magistrados, empresários, trabalham em grande empresa, enfim, exercem com todo direito e plenitude aquilo que sonharam e para o que se prepararam lendo/estudando muito. E os preguiçosos? Ainda resta uma infinidade de profissões que podem exercer basta procurar. Só tem um probleminha, sempre algumas qualificações abaixo e, com certeza, mais trabalhosas e menos rentáveis. Ou seja, vão trabalhar muito mais e ganhar muito menos. Pense nisso. Ainda dá tempo? Então, vá estudar, meu Amigo!

 

 

Publicado em: A Nova Revista 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Sarau do Coreto - Escola Municipal Antônio Francisco dos Santos

16/01/2020

1/10
Please reload

Posts Recentes