2019 Domingos Pascoal

Aracaju, Sergipe

  • White Google+ Icon
  • Twitter Clean
  • facebook

Conheça a cidade que há 20 anos não indica cargos políticos para a educação e alcançou o melhor Ideb do Brasil

23/02/2019

Por Carol Durães

 

A cidade com a melhor educação do Brasil surpreende. Enquanto a média nacional do   Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) é de 5,8, é em Sobral, município com pouco mais de 200 mil habitantes do Ceará, que a educação tornou-se modelo para todo país e, o mais incomum,  com folga nos investimentos. 

Em 2018 “sobrou” dinheiro na conta da Secretaria Municipal de Educação, o que garantirá aos professores do município  o pagamento, no mês de janeiro de 2019, do 14º salário. O “feito” é um ponto fora da curva se comparado aos demais municípios brasileiros, onde o principal argumento para o fracasso da educação é o baixo investimento no setor. 

 

Com o mesmo  critério adotado para os repasses Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) em todo o Brasil,  o município de Sobral (CE) alcançou o melhor Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017 do Brasil nos anos iniciais e finais do ensino fundamental, com nota 9,1 e 7,2, respectivamente, entre mais de 5 mil municípios avaliados no País.  

Os resultados, divulgados no ano passado, são obtidos com base na proficiência dos estudantes do 5º e 9º anos do ensino fundamental em avaliações de Língua Portuguesa e Matemática, além do fluxo escolar. O município também obteve a maior nota do Brasil nos anos finais do ensino fundamental, com Ideb 7,2, representando um crescimento de 0,5 pontos, em relação a 2015, que era de 6,7. O resultado também é superior às médias do Ceará (4,9) e do Brasil (4,7), considerando todas as redes de ensino, inclusive a privada. 

 

Mas, afinal, o que faz Sobral ter a melhor educação do Brasil? Não há uma resposta única  , já que são vários aspectos que contribuem para educação de qualidade no município, mas o secretário da pasta, Hebert Lima, aposta naquilo que foi a primeira e mais importante decisão : Há 20 anos nenhum cargo da educação é ocupado por indicação política e nem por eleição. 

 

Diretores, coordenadores e professores das escolas são submetidos a seleções públicas, com prova escrita, curso de formação, provas situacionais, entrevista e análise de títulos. “Essa foi uma tomada de decisão que ocorreu lá atrás, mas foi muito acertada. Não há interferência política na educação. Isso significa que todos os profissionais que atuam na rede estão ali porque são competentes e, mais que isso, são cobrados pela função que exercem, sem apadrinhamento político”, destaca o secretário que também tem formação técnica. Ele possui Graduação na área de Licenciatura em Física pela Universidade Federal do Ceará (UFC),  mestrado com pesquisas na área de tecnologia aplicada a educação e metodologia de ensino e  doutorado na área de pesquisa em Avaliação, também pela Universidade Federal do Ceará (UFC). 

 

Mas não para por aí.  O avanço  de Sobral nas avaliações nacionais pode ser explicado  sobre vários aspectos,  como acompanhamento de perto dos alunos, o foco no aprendizado, a qualificação dos professores através de uma escola de formação própria, programa de gratificação para os professores, entre outros. “Os alunos são avaliados semestralmente. O resultado serve tanto para nortear nossas ações , como também para gratificar os professores que atingem as metas estabelecidas. Os valores são incorporados no contracheque até as próximas avaliações”, explica o secretário. 

 

 

100% de universalização da educação infantil 

 

 

Sobral universalizou o atendimento na pré-escola e, com 14 Centros de Educação Infantil ,  ampliou para cerca de 50% o atendimento das crianças de 0 a 3 anos em creches, enquanto a média de atendimento no Brasil é de 25%.Além disso, todas as crianças  já saem do Infantil alfabetizadas. 

O  município inspirou, em 2007, a criação do Programa de Alfabetização na Idade Certa (Paic) do estado do Ceará,  com o intuito de promover a alfabetização das crianças até o 2º ano do ensino fundamental em todos os municípios.

 

Alfabetizar as crianças no tempo certo é uma das quatro metas prioritárias do plano de educação.  Além disso, o município evolui a cada ano para tornar as escolas especialistas , com foco na faixa etária específica para cada grau de ensino. Para o secretário Hebert Lima, dessa forma, é possível ampliar o atendimento ao aluno. “Quando mais especializada é a rede, melhor é o ensino”, defende. 

 

A unidade com o melhor Ideb é a Escola Emílio Sendim, com nota  9,8. Logo na entrada, uma quadro tem a frequência escolar de cada turma. Ao identificar a ausência em sala de aula, a equipe de coordenação entra em contato com os pais e, quando necessário, vai até a residência buscar as crianças. O quadro existe em todas as escolas do município  e é uma forma de acompanhar outra meta: 100% de presença. 

 

A diretora da escola, Fafá Farias, destaca como a escola busca entender as necessidades dos alunos e de suas famílias para desenvolver projetos dentro do ambiente escolar. “Todos os anos a nossa equipe faz uma visita às famílias com um questionário em mãos. A partir dessas entrevistas buscamos entender a realidade dos nossos alunos, suas dificuldades e o que precisam para se sentirem atraídos pela escola. Isso dá um norte para desenvolvermos os projetos do ano letivo”, explica.

 

 

Aos sábados, a escola aposta em atividades lúdicas  como oficina de desenho, cinema,  dança, jogos , futebol e várias atividades interativas. 

 

Fonte: www.meionorte.com

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Bienal do livro de Maceió, a difícil arte de vender livros - Parte II - Por Antônio Saracura

19/11/2019

1/10
Please reload

Posts Recentes